#13 – Quem a Pública deve entrevistar?

Voting has ended.

Quem você gostaria que a Pública entrevistasse na primeira Entrevista dos Aliados de 2021?

O ano mal começou e os noticiários já estão cheios de assuntos que merecem nossa atenção: os desafios na vacinação contra a Covid-19, o agravamento da pandemia, o colapso causado pela falta de oxigênio em Manaus, além dos ataques ao Capitólio dos EUA, o Enem, e muito mais.

Como Aliado da Pública, você pode sugerir nomes de qualquer área do conhecimento para entrevistarmos. Depois, você poderá votar para escolher quem será entrevistado e ainda mandar suas perguntas!

Estamos na segunda etapa, então você tem até quarta-feira, 27/01, às 23h59 para votar. Participe!

Caso tenha algum problema para participar da enquete, envie um email para aliados@apublica.org que nós iremos te ajudar a resolvê-lo. Nas votações da Pública, todo mundo tem voz.

Apenas aliados podem votar.

Gilberto Gil (sugerido 2 vezes)

Gil é um dos maiores brasileiros vivos e pode nos inspirar, trazendo equilíbrio e sanidade neste momento difícil.

2.3%

Igor da Silva Spindola, Procurador da República no Amazonas

Recentemente o procurador fez a denúncia de que o governo federal já havia sido alertado sobre o problema de falta de oxigênio em Manaus com pelo menos quatro dias de antecedência

13.2%

Juliane Furno, economista

Economista jovem com uma visão ampla dos percalços presente e vindouro, e alternativas. Progressista, pode ajudar a construir um projeto econômico e político à esquerda para 2022

0.8%

Dr. Guido Carlos Levi, Infectologista, ex-presidente do CREMESP

Em momentos de Pandemia, negacionismo, "fake news", disputa política pela vacina, e desgoverno, vale ouvir especialistas lúcidos e competentes como ele..

0%

Adriana Mello, juíza, ou a Silvia Ramos, coordenadora da Rede de Observatórios da Segurança Pública.

É preciso publicar número de feminicídio, número de assassinatos de crianças, número de pessoas mortas por arma de fogo domésticas; antes e depois de Bolsonaro.

0.8%

Ricardo Lísias, escritor.

Lísias lançou o livro "Diário da catástrofe brasileira: Ano I – O inimaginável foi eleito", que mostra a máquina de propaganda utilizada para a eleição de Bolsonaro.

1.6%

Thiago Rondon, codiretor do Instituto Tecnologia e Equidade (IT&E) e CEO do AppCívico

É coordenador digital de combate à desinformação no TSE.

0%

Nísia Trindade Lima, presidente da Fiocruz

Primeira presidente mulher da Fiocruz em 120 anos de história, lidera as ações de uma das principais instituições científicas brasileiras no enfrentamento da pandemia de Covid-19.

23.3%

Luiz Nassif, jornalista

Por ser um jornalista perseguido juridicamente , como ele tem fôlego e destemor para continuar fazendo jornalismo .

5.4%

Preto Zezé, presidente da Central Única das Favelas (Cufa)

Trata-se de um líder popular de comunidades carentes e negro. Porque quando fala-se em favelas as pessoas logo se reportam a Rio e São Paulo, no caso dele, é Fortaleza.

1.6%

Rogério Arantes, Professor de Ciência Política da USP

Gostaria de ouvir sua opinião sobre os efeitos do governo Bolsonaro no Ministério Público e na Polícia Federal, duas instituições que são sua especialidade.

3.1%

João Pedro Stedile, do MST

A Reforma Agrária sob Bolsonaro e o futuro da Agricultura Familiar e dos pequenos proprietários rurais.

2.3%

Algum especialista em telecomunicações no Brasil

A TIM adquiriu grande parte das áreas de celular da OI. Com a saída da OI, agrava a concentração - e em algumas áreas do país provavelmente exclusividade - em poucas operadoras.

0%

Maria Bopp, atriz

Seu perfil Blogueirinha do Fim do Mundo traz uma cara muito nova para a esquerda

1.6%

Jose Paulo Netto, intelectual marxista

Gostaria de uma avaliação dele sobre a conjuntura politica atual e as perspectivas em relação a seu campo de estudo, o marxismo.

2.3%

Erica Hilton, vereadora

Primeira vereadora trans e negra eleita da cidade de SP.

3.1%

Luciano Huck, apresentador de TV

Com o acirramento (não qualitativo) da disputa política atual entre o presidente e o governador de São Paulo focando em 2022, Luciano Huck vem sendo apontado como 3a opção.

3.1%

Luiz Gonzaga Belluzo, economista

Considero o principal brasileiro vivo.

1.6%

Alceu Castilho, jornalista

O site dele (De Olho nos Ruralistas) é essencial sobre esse país rural e concentrador de terras. Com a eleição da presidência do congresso, o PL da grilagem pode voltar à tona.

6.2%

Eliane Brum, jornalista

Ela tem pesquisado e publicado textos profundos e interessantes sobre a questão ambiental na Amazônia.

20.9%

Patricia Campos Mello (jornalista) ou Leonardo de Carvalho Leal e Mayara Stelle (Sleeping Giants Br)

Seria legal um 'apanhado geral' sobre a situação do 'gabinete do ódio', fake news e ações correlatas na web.

7%

Andreia Sadi, jornalista

Jornalista da Globo News e Podcaster.

0%
6 comentários
  1. Maria Teresa Baldas
    Maria Teresa Baldas
    24/01/2021 at 12:21

    Escolhi o Nassif, mas gostaria do Belluzzo ou da Eliane Furno ou do Stedile. Acho que falar do futuro do Brasil econômica e politicamente, abordando as possibilidades de crescimento inclusive industrial, é fundamental.

  2. Kelly Regina Sobral Sobral
    Kelly Regina Sobral Sobral
    23/01/2021 at 20:40

    Querides deixo uma pequena sugestão/informação: o termo carente não deve mais ser utilizado, mas vulnerabilidade social, a pessoa ou comunidade não é carente, mas sim o contexto… grata e parabéns pelo trabalho necessário

  3. apflorestal
    apflorestal
    20/01/2021 at 11:59

    Mudando um pouco o foco dessa pandemia e pandemônio, sugeri o Alceu Castilho do site de olho nos Ruralistas. Com a presidência do congresso a ser eleita, muita coisa pode voltar à baila nesse país…

  4. Neide Liamar Rabelo
    Neide Liamar Rabelo
    19/01/2021 at 00:41

    Munto bom a gente poder sugerir entrevistados.

Deixe seu comentário