#16 – Quem a Pública deve entrevistar?

Votação encerrada.

Você decide quem a Pública deve entrevistar na primeira Entrevista dos Aliados de 2022! Esse ano promete grandes desafios com eleições presidenciais, a disseminação da variante ômicron do coronavírus, a retração da economia, o vai e volta na retomada de atividades presenciais, e muito mais. Para falar sobre esses e outros assuntos de interesse público, fazemos a Entrevista dos Aliados, uma série de entrevistas exclusivas em que os nossos apoiadores são convidados a participar de cada parte do processo. (Clique aqui para ver as Entrevistas dos Aliados já publicadas)

Funciona assim: na primeira etapa, todos os Aliados podem sugerir nomes de qualquer área do conhecimento para uma entrevista exclusiva. Depois, você pode votar na enquete e escolher quem iremos entrevistar. Em seguida, nossa equipe agenda a entrevista com um dos nomes mais votados da enquete, e você pode participar enviando suas perguntas.

Estamos na segunda etapa, então você tem até a próxima segunda-feira, 7 de fevereiro, às 23h59, para votar. Participe!

Problemas para participar? Escreva para aliados@apublica.org.

Apenas Aliados podem votar.

Paulo Buss, médico sanitarista

É coordenador geral do Centro de Relações Internacionais da Fundação Oswaldo Cruz, e ex-presidente da instituição. Achei ótima uma entrevista dele para o Valor. Pouco se fala sobre a quebra de patentes das vacinas para democratizar o acesso, acredito que poderia ser tema/foco de uma entrevista.

0.6%

Sabrina Fernandes, cientista social

É produtora do canal de divulgação científica e política "Tese Onze". Seria interessante abordar com ela a crise climática que estamos vendo assolar o país, já que ela pesquisa o tema.

8.7%

Representante do Movimento dos Atingidos por Barragens

Há 35 anos, são referência na luta contra os problemas causados pelas barragens, seja em sua construção, seja quando falham por rompimento, transbordamento e outros.

14.5%

José Genoíno, político e ex-presidente do PT

Porque eu gostaria de saber o que ele tem a dizer desse período que estamos vivendo, além disso acho q está esquecido pelo próprio PT.

4.6%

Leonardo Boff, teólogo e expoente da Teologia da Libertação no Brasil

Por sua trajetória como um todo e exemplo de como ressignificar a vida. Teólogo, filósofo, escritor, prof. universitário e defensor dos direitos dos excluidos.

0.6%

Ana Flávia Magalhães Pinto, historiadora e professora da UnB

Em 2022, completamos 200 anos da Independência do Brasil e o tema do antirracismo em função da escravidão que se expandiu no país independente deve crescer em importância no Brasil.

5.2%

Atila Iamarino, biólogo e pós-doutor em virologia

Teve destacada e assertiva atuação ao longo de toda a pandemia e parece ser importante, agora, continuarmos a ouvi-lo.

1.7%

Dilma Roussef, ex-presidente do Brasil

Questões relativas à política energética: como ela vê o futuro do país neste campo, e o enfrentamento das mudanças climáticas.

5.2%

Ricardo Paes de Barros, economista

Um dos criadores do Bolsa Família, e provavelmente o maior especialista em políticas educacionais brasileiras. Um cientista extremamente produtivo que oferece caminhos para melhorarmos a educação no país

1.7%

Zeca Martins, sociólogo

Coordenador da iniciativa cívica “Derrubando Muros”.

0%

Flávio Koutzii, político e militante

Porque sua trajetória de vida em defesa da liberdade é exemplar.

0.6%

Mestre Joelson Ferreira, liderança popular

Importante voz sobre a crise climática-social-alimentar atual. É um dos fundadores da Teia dos Povos, foi da CUT e MST. É um dos autores do livro "Por Terra e Território".

1.2%

Marcos Sossai, engenheiro florestal

Ele é gerente do programa Reflorestar, da Seama do Espírito Santo, uma iniciativa de recuperação de áreas de Mata Atlântica no Espírito Santo, o estado brasileiro com maior proporção de restauração em relação a área do bioma (1,79%)

2.9%

Padre Julio Lancellotti, liderança religiosa sugerido 2 vezes

Dada sua forte atuação social. E porque é o cristão mais respeitado e admirado pelos ateus.

5.8%

Antônio Nobre, agrônomo

Ele é doutor em Ciência da Terra, ex-pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, já foi entrevistado inúmeras, tem um encontro dele com o Ailton Krenak (Módulo Terra Viva) que é maravilhoso. Acho necessário.

0.6%

Michele Prado, pesquisadora e empresária

Porque o seu livro "Tempestade Ideológica" fala sobre a origem da alt-right e como nos defender desta corrente ideológica.

1.2%

Arturo Escobar, antropólogo

Autor de livros sobre a invenção do desenvolvimento (e subd), pós-desenvolvimento e discursos de transição. Reflete criticamente a relação ocidental humano-natureza.

2.9%

Geraldo Alckmin, político e ex-governador de São Paulo

Porque ele precisa ser confrontado por suas ações de extrema direita no governo de SP e pressionado a explicar como vai atuar numa eventual aliança com o PT.

6.4%

Lama Padma Santem - Alfredo Aveline, liderança religiosa

Ele é um lama budista brasileiro. Físico, com bacharelado e mestrado em física quântica. Ele tem uma visão muito inclusiva e crítica do Brasil atual.

0.6%

Esther Solano, socióloga

Socióloga que faz pesquisas com eleitores sobre suas escolhas políticas.

1.7%

Daniel Cara, cientista político ligado à temática da Educação sugerido 2 vezes

Para saber sobre as reformas na Educação, gostaria de ter mais informação sobre o que acho que está sendo uma desconstrução do Ensino Básico, Médio e Fundamental no Brasil. Precisamos apresentar propostas concretas para rever os rumos da educação no país.

9.8%

André Roncaglia, professor de economia da Unifesp

O Brasil precisa de sugestões e de abertura nas visões sobre a Economia.

0.6%

Eduardo Moreira, economista sugerido 2 vezes

Pela trajetória de ex-banqueiro a apoiador de movimentos sociais, especialmente do MST. É uma referência fundamental para repensarmos o papel dos bancos e do mercado financeiro no país.

9.8%

Sergio Amadeu da Silveira, sociólogo e professor da UFABC

Especialista em cibercultura. Tem muito a dizer sobre uso político do ciberespaço. Importante pra entendermos o que nos espera este ano nas plataformas e redes sociais.

0.6%

Auá Mendes, artista indígena

Como os povos indígenas encaram a noção de Arte? Um bom debate.

0.6%

Rafael Evangelista, antropólogo

Professor da Unicamp especialista em vigilância digital, algoritmos, redes sociais e manipulação dessa coisa toda. Neste ano eleitoral, é o que vai pegar.

0.6%

Maria Lúcia Fattorelli, coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida sugerido 2 vezes

No meio de uma grave crise sanitária, social e econômica, é hora de entendermos com urgência como a Dívida Pública é um verdadeiro esquema que rouba recursos públicos para entregar a banqueiros e rentistas privilegiados, ao mesmo tempo em que piora as condições socioeconômicas do povo, trava o desenvolvimento do país e compromete nosso futuro.

9.2%

Paulo Ghiraldelli, filósofo

Filosófo, Escritor, Professor: Um dos principais nomes hoje da esquerda não partidária, reflexiva. Crítico do neoliberalismo, do identitarismo e do nosso tripé macroeconômico

2.3%

Comentários

  1. Queria entrevistar gente de centro esquerda/ centro que possa compor com Lula e com quem se possa travar um diálogo sustentável. Onde estão os social-democratas com quem se possa falar sobre propostas para o Brasil além da próxima eleição?

  2. Sérgio Amadeu da Silveira, sociólogo e professor da UFABC
    Especialista em cibercultura. Muito antenado em questões de redes sociais e de política. Seria uma entrevista muito informativa neste ano em que seremos bombardeados por informação manipulada.

  3. Rafael Evangelista, professor da Unicamp especialista em vigilância digital, algoritmos, redes sociais e manipulação dessa coisa toda. Neste ano eleitoral, é o que vai pegar.

  4. Maria Lucia Fattorelli, auditora fiscal aposentada e coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida.
    No meio de uma grave crise sanitária, social e econômica, é hora de entendermos com urgência como a Dívida Pública é um verdadeiro esquema que rouba recursos públicos para entregar a banqueiros e rentistas privilegiados, ao mesmo tempo em que piora as condições socioeconômicas do povo, trava o desenvolvimento do país e compromete nosso futuro.

  5. Prof° Paulo Ghiraldelli
    Filosófo, Escritor, Professor: Um dos principais nomes hoje da esquerda não partidária, reflexiva. Crítico do neoliberalismo, do identitarismo e do nosso tripé macroeconômico

Deixe um comentário